Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Tod@s por elas: Esporte e Justiça unidos em prol do combate à violência doméstica e ao feminicídio

Tod@s por elas: Esporte e Justiça unidos em prol do combateà violência doméstica e ao feminicídioLutadores de artes marciais estrelam a campanha, que tem como lema "Somos da Paz"O amor não humilha, não agride e não mata. Feminicídio é a morte violenta de uma mulher, em razão da desigualdade de gênero. Não é um ato isolado; é o estopim de um ciclo de violência doméstica e familiar. Para interromper esse processo e desconstituir o paradigma da cultura machista, arraigado na sociedade, o Poder Judiciário do Rio Grande do Sul convidou atletas da Federação Gaúcha de Artes Marciais Mistas para capitanearem a campanha "Tod@s por elas". A ação foi lançada na tarde desta quinta-feira , no Centro Estadual de Treinamento Esportivo , em Porto Alegre.Lançamento foi realizado no CETE, com representantesde instituições ligadas à luta contra a violência doméstica SolenidadeNo Ginásio Poliesportivo do CETE, autoridades, atletas de todas as idades e mulheres que já sofreram violência doméstica, e que hoje deram a volta por cima, acompanharam a solenidade de lançamento da campanha. O 3° Vice-Presidente do TJRS, Desembargador Túlio Martins, destacou a união de forças, de gerações e de ideias, em prol da causa: "Vemos, aqui, meninos e meninas de quimonos, isso é algo que me anima muito, iniciativa transgeracional."Ainda, observou o magistrado, "a luta é uma demonstração de fidalguia, de superioridade intelectual e de respeito ao adversário. Nenhuma adversidade é resolvida através da violência".Integrantes do Juizado da Violência Doméstica e Familiar da Capitale mulheres atendidas participaram do lançamento da campanhaPara a Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Denise Oliveira Cezar, a cultura e a educação são capazes de reverter a cultura da violência de gênero contra a mulher. "Conquistará o cinturão quem respeitar a mulher, para que tenhamos uma sociedade harmoniosa. Esporte e artes marciais combinam com amor. O amor, aliás, combina com tudo," afirmou.Em nome da Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar, a Juíza-Corregedora Gioconda Fianco Pitt lembrou que a XV Semana da Justiça pela Paz em Casa, mutirão nacional de pauta concentrada em violência doméstica, está se encerrando nesta sexta-feira. ¿Essa campanha coroa o ano", considerou.A magistrada explicou a escolha dos atletas de artes marciais para estrelarem a campanha: "Queremos desconstituir o estereótipo da cultura machista. O esporte ensina disciplina e agrega crianças e adultos, homens e mulheres. Que essa iniciativa possa se propagar em outros esportes." Presidente da FEGAMM, Fernando Cantes, o Mestre Pelé, convidou a todos a se unirem nessa luta: "Nós, homens, sabemos qual o nosso papel, aqui: levantar a bandeira contra o feminicídio. Não podemos mais fazer vistas grossas, é nosso dever denunciar. As artes marciais estão tomando lugar nessa campanha. O verdadeiro profissional de artes marciais é disciplinado e qualificado. Quem luta, não briga." Vice-Presidente do TJ Túlio Martins destacou que a lutaé uma demonstração de superioridade intelectual e de respeito ao adversário."Nenhuma adversidade é resolvida através da violência"DefesaApós, as mulheres que participam do projeto Borboleta , do 1º Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital , foram convidadas a participar de uma aula coletiva de autodefesa. Com os atletas da FEGAMM, elas aprenderam algumas técnicas e dicas de como se defender possíveis ataques.As luvas de boxe com os dizeres da campanha e o painel com a imagem dos atletas chamaram a atenção do público, que aproveitou para fazer a tradicional "posição de guarda" para fotos. O painel e as luvas serão itinerantes, devendo passar pelos Foros da Capital e do Interior, chamando atenção para o tema.  Conquistará o cinturão quem respeitar a mulher, afirmoua Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Denise Cezar,fazendo correlação entre os esportes e o amorAtletasA participação de representantes de esportes de combate visa a desmistificar a figura do homem forte, machista e agressivo. Pelo contrário, além da técnica, modalidades como jiu-jitsu, boxe e MMA carregam consigo filosofias de disciplina, equilíbrio, autoconhecimento e de amizade.Amizade e família são dois pontos bastante trabalhados pelo técnico Mestre Pelé. Atleta de boxe e de jiu-jitsu, ele conta que esse é o ambiente que procura proporcionar para alunos e alunas. Sobre elas, o atleta comemora o aumento da adesão aos esportes de combate. "Fico feliz de ver que muitas estão praticando, desenvolvendo e competindo. Essas meninas trouxeram famílias inteiras para treinar conosco, e isso é muito legal, pois, no esporte, somos uma grande família."Paulo Ricardo Bandeira, a esposa Cristiane e o filho Gabriel, de 11 anos, também frequentam o CETE em família. "O ambiente é de união, somos todos uma grande família. Temos crianças, adolescentes, adultos. Homens e mulheres. E não há diferenças", diz o Diretor de Marketing da FEGAMM.        Juíza-Corregedora Giocanda Pitt explicou a escolhados atletas de artes marciais para a campanha:"Queremos desconstituir o estereótipo da cultura machistaLutador de jiu-jitsu, Erlon Schüler considera que a campanha Tod@s por elas tem um forte apelo à conscientização e respeito à mulher, mas também poderá mostrar o lado pacificador do esporte. "Somos homens que se identificam com a luta, com a força física. Mas sabemos que temos um papel na comunidade que é o da disciplina, do equilíbrio emocional, do respeito ao outro. E isso envolve a mulher, a figura feminina."Já Sandro Souza Alves, que reencontrou no esporte um rumo para a vida, interrompendo anos de dependência química, destaca o aspecto disciplinar do jiu-jitsu. "Para a saúde mental, não tem coisa melhor. Se antes meus filhos viam o pai chegar em casa todos os dias detonado, hoje, eles vêm o pai chegar cansado do treino", afirmou o atleta.Atletas da FEGAMM deram aula coletiva de defesa pessoal Fizeram a aula a Juíza Madgéli Machado, do JVDF ......e mulheres que participamdos projetos do 1º JVDF da CapitalO esporte deu a Jeferson Chagas a calma necessária para o seu amadurecimento. "Eu era muito irritado. Explodia por qualquer coisa", lembra o lutador de jiu-jitsu. "Antes, eu chegava em casa e discutia com a minha esposa, quase nos separamos. Depois que comecei a treinar, ela sentiu a diferença, como fiquei mais tranquilo. Aprendi a deixar para trás muitas coisas", conta. Para ele, é preciso desfazer mitos em torno dos crimes de gênero, em especial, o que considera que o amor é a causa que move o agressor. "É difícil entender que alguém mata outra pessoa porque a ama. Isso não é amor", frisa o atleta de MMA.Painel e luvas serão itinerantes, devendo passarpelos Foros da Capital e do Interior,chamando atenção para o tema  DadosDados pulgados pelo Atlas da Violência apontam que a média é de 13 mulheres assassinadas no Brasil por dia. A taxa de feminicídios no país é a quinta maior do mundo. Ciúmes, sentimento de posse e inconformidade com a separação figuram entre os principais motivos desses crimes.De acordo com os indicadores de violência contra a mulher no RS , o Rio Grande do Sul registrou, até o momento, neste ano, 287 feminicídios tentados e 82 consumados.  No Poder Judiciário, tramitam 1.154 processos de feminicídio e 143.579 processos de violência doméstica. Entre 2015 e 2019, foram aplicadas 457 mil medidas protetivas .  Acesse o site da campanha: https://www.tjrs.jus.br/novo/todos-por-elas/.PresençasPrestigiaram o evento a Vice-Presidente da AJURIS, Juíza Madgéli Frantz Machado, Promotora de Justiça Carla Carrion Frós, Defensora Pública Juliana Coelho Lavigne , Juízas-Corregedoras Eloísa Helena Hernandez de Hernandez e Geneci Ribeiro de Campos, Delegada de Polícia Sonia Maria Dall Igna e Major Karine Pires Soares Brum . EXPEDIENTETexto: Janine SouzaAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tjrs.jus.br Publicação em Thu Nov 28 17:53:00 BRT 2019 Esta notícia foi acessada: 25 vezes.
28/11/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.