Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Setembro Amarelo: excesso de trabalho pode resultar em Síndrome de Burnout

A rotina de quem trabalha com a advocacia geralmente é bem agitada e pode resultar em depressão e outras psicopatologias de origem ocupacional, ligadas, principalmente, ao estresse profissional. Uma doença que tem aumentado por conta dessa rotina de estresse é a Síndrome de Burnout, que já consome três a cada 10 brasileiros.  Uma pesquisa da International Stress Management Association (Isma-BR) mostrou que 30% dos brasileiros já sofrem da doença. O índice já supera países como o da Alemanha e dos Estados Unidos e coloca o Brasil atrás apenas do Japão, que tem 70% da população atingida pela síndrome.  Mas o que é a Burnout? Na tradução literal significa ‘esgotamento’, mas a expressão foi criada pelo psicanalista alemão Herbert Freudenberger, em 1974, que trabalhava 12h por dia e, durante a noite, atendia pessoas em uma clínica para dependentes químicos. Resultado: esgotamento físico e mental.  O Ministério da Saúde classifica a Síndrome de Burnout como um distúrbio emocional que apresentam sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico por conta das situações de trabalho que demandam muita responsabilidade e são desgastantes. Sendo assim, a principal causa da doença é o excesso de trabalho.  Outro motivo de surgimento da Burnout é quando o profissional é exigido para trabalhos muito difíceis, ou que demandam muita energia, e, por algum motivo, ele acha que não consegue executar. Essa sensação é suficiente e pode causar uma depressão profunda.  Os principais sintomas da Síndrome de Burnout são: cansaço excessivo, físico e mental; alterações de apetite; insônia; dificuldade de concentração; sentimentos de fracasso e insegurança; sentimento de incompetência; alterações repentinas de humor; problemas gastrointestinais, entre outros.  É importante alertar que, apesar dos sintomas, somente quem pode dar o diagnóstico para qualquer doença mental é o profissional de psiquiatra ou psicólogo, que analisam o paciente e sabem indicar qual melhor procedimento.  A Síndrome de Burnout não pode ser ignorada, pois seus sintomas podem se agravar, evoluindo para uma depressão profunda, e talvez sejam necessárias internações e possíveis intervenções médicas.  CAA/RS É importantíssimo estar atento aos sinais de esgotamento mental e de sintomas de depressão. Se você notar algo diferente em sua rotina relacionada à persistência de pensamentos tristes e depressivos, é importante conversar com alguém sobre e/ou ir até ao médico. A CAA/RS da OAB/RS oferece consultas com psicólogos e psiquiatras, com preços acessíveis à advocacia gaúcha.  E lembre-se de que o suicídio pode ser evitado em 90% dos casos. Por isso busque ajuda e esteja alerta para quem precisa de ajuda!   
18/09/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.