Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

OAB/RS garante, pelo 13º ano consecutivo, o período de férias para a advocacia na Justiça Estadual do Trabalho

Atendendo à solicitação do presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região aprovou a suspensão dos prazos processuais na justiça estadual trabalhista, de 20 de dezembro de 2019 até 20 de janeiro de 2020. A medida é estabelecida pelo artigo 220 do Código de Processo Civil (CPC). Desse modo, ficam suspensos os prazos, a realização de audiências e sessões de julgamento nas unidades judiciárias de primeiro e segundo graus do TRT4. Breier reforçou que a conquista representa, mais uma vez, um merecido reconhecimento à advocacia, além de ser essencial para o descanso dos profissionais: “Antes, advogados e advogadas que trabalham inpidualmente ou em pequenos escritórios viam-se impossibilitados de tirar férias em razão da continuidade dos prazos nos juízos e tribunais. A decisão também serve para desafogar os juizados e para que os juízes e desembargadores possam se organizar durante o ano”, finalizou. Conquista gaúcha Desde 2007, a Ordem gaúcha vem garantindo um período fixo de descanso para os profissionais, que podem programar suas férias de forma antecipada. Ano após ano, a entidade foi ampliando o período até chegar aos atuais 30 dias. Após uma forte mobilização da OAB/RS, essa matéria agora é lei e consta no artigo 220 do Código de Processo Civil (CPC). Breier lembra que, quando o então presidente Claudio Lamachia assumiu a OAB/RS, havia o compromisso de garantir um período mínimo de descanso para os advogados do Rio Grande do Sul: “A Ordem gaúcha quebrou paradigmas e começou a propor, com a nossa bancada de deputados federais, projetos de lei, como o que institui férias para os advogados. Isso começou com Lamachia no Rio Grande do Sul a partir de 2007, com uma proposta de suspensão de prazos dentro do recesso da Justiça Estadual. Com o novo CPC, o texto das férias forenses foi adotado pela legislação”, lembrou.  
05/11/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.