Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Comissão do Plano de Carreira debate anteprojeto com entidades dos servidores e AJURIS

Uma tarde de longas reuniões virtuais marcou o início dos debates sobre o anteprojeto de lei do plano de carreira dos servidores do judiciário gaúcho. Nesta semana, a Comissão que trata do tema pulgou a íntegra do documento para conhecimento do público interno.Nesta quinta-feira foram realizados dois encontros, um com entidades representativas dos servidores e outro com a Associação dos Juízes do RS .No início da tarde, a primeira reunião contou com a presença de oito entidades representativas dos servidores e durou quase três horas. Todos tiveram a oportunidade de falar sobre pontos que devem ser construídos no plano como a questão envolvendo as chefias dos cartórios, remoções e transformação de cargos.O Presidente da Comissão, Desembargador Eduardo Uhlein, e o servidor Luciano Martins, secretário-executivo da comissão, apresentaram um material com detalhes do projeto, que será encaminhado para as entidades para melhor compreensão das propostas apresentadas.Na avaliação do magistrado, o plano não está finalizado, sendo muito importante a realização das reuniões com os servidores e suas respectivas contribuições para uma proposta viável e que contemple a todos, na medida do possível. Ele destacou a vigência da Lei Complementar Federal nº 173, conhecida como Lei Mansueto, que impede o aumento de gastos públicos."Estamos procurando construir um judiciário mais forte e agradeço o esforço de todos para a construção do plano", afirmou o Desembargador Uhlein.O Desembargador Antonio Vinicius Amaro da Silveira, Secretário-Geral da comissão, afirmou que a tarefa de elaborar um plano como esse é uma atividade complexa e envolve muitos desafios. E destacou que dentro do que foi possível fazer em função das restrições impostas pela lei, os servidores serão contemplados com ganhos a longo prazo. ¿Em que pese não podemos fazer o melhor neste momento, vamos fazer o que for possível. O TJRS é um dos únicos tribunais no país onde ainda não há uma carreira para os servidores¿.Participaram da reunião as seguintes entidades e seus representantes: ASJ - Associação dos servidores da Justiça do Rio Grande do Sul: Paulo Sebastião Gonçalves Olympio, Presidente Luis Fernando Alves da Silva,Aguinaldo Sotto Mayor Prates, Paulo Chiamenti e Natália Silveira Model; SINDJUS - Sindicato dos Servidores da Justiça do RS: Fabiano Zalazar, Coordenador-Geral, Emanuel Dal Bello dos Santos, Vera Miranda, Luiz Gustavo Capitani e Cid Cordeiro da Silva; ABOJERIS - Associação dos Oficiais de Justiça do Rio Grande do Sul: Sirlan da Rosa Cruz, Presidente, Hélio da Rocha Martins, 1°Vice-Presidente, Valdir Bueira, 2° Vice-Presidente, Helena Veiga Muller, Diretora Jurídica e Caroline Argenti, 1ª Secretária; ACEDIJUS - Associação dos Contadores, Escrivães, Distribuidores, Distribuidores-Contadores e Demais Servidores da Justiça do Estado do Rio Grande do Sul: Edson Jose Busatto, Diretor e José Elton Coelho Dos Santos, Diretor; ARSEJUR - Associação Representativa dos Servidores do Judiciário Riograndense: Marco Aurelio Ricciardi Weber, Presidente, Flávio Prudêncio Costa, Geovana Nicoletto, Henrique Schuck Drey e Bibiana Kieling; CEJUS - Centro dos Funcionários do TJRS: Jusselaine Gomes Porto, Vice-presidente; ASSEJURS - Associação dos Guardas de Segurança do Poder Judiciário do Estado do RS: João Felipe Pereira Xavier, Presidente, Claudio Almeri Macedo da Silva, Anderson Renosto Lima e Carlos Alex dos Santos e Silva; FENAJUD - Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados: Marco Aurelio Velleda, Coordenador da Regional Sul.AjurisA segunda reunião da tarde teve duração demais de duas horas e foi realizada com os magistrados da Direção da Ajuris. Na ocasião, o Desembargador Uhlein e o servidor Luciano Martins também apresentaram o material com detalhes do anteprojeto aos magistrados.O Presidente da entidade, Juiz Orlando Faccini Neto, elogiou o trabalho da comissão e destacou alguns pontos como a questão da remuneração dos assessores dos juízes. Também participaram o Desembargador Cláudio Luís Martinewski, Vice-Presidente Administrativo, o Juiz Mauro Peil Martins, Vice-Presidente de Patrimônio e Finanças, a Juíza Marcia Kern, Vice-Presidente Cultural e o Desembargador Jayme Weingartner Neto, Diretor da Escola Superior da Magistratura.As duas reuniões virtuais também contaram com a participação dos seguintes membros da Comissão do Plano de Carreira: Desembargador Dilso Domingos Pereira, os Juízes-Corregedores Cristiane Hoppe , Geneci Ribeiro de Campos, Rosane Wanner Bordasch, Rogério Delatorre, Max Akira Senda de Brito e os servidores Luciane Nolasco Fialho, Elise Magoga, Saulo Loureiro, Sheron Garcia Vivian, Alex Soares de Mello, Sabrina Kassick Santos, Marcelo Ceron e Simone Curth Farias.Audiências PúblicasNa próxima semana, a Comissão realizará uma nova reunião com as entidades representativas para tratar de pontos específicos da proposta. O encontro não estava previsto para este momento, mas a comissão decidiu atender ao pedido das entidades.Ainda durante o mês de agosto, nos dias 13, 14, 18 e 19, serão realizadas audiências públicas virtuais com entidades representativas de servidores e magistrados, bem como com grupos de servidores que tenham interesse em colaborar com a proposta. As sugestões e críticas serão recebidas através do email planodecarreira@tjrs.jus.br.Para participar das audiências, os interessados devem enviar e-mail para inscricaoplano@tjrs.jus.br.EXPEDIENTETexto: Rafaela SouzaAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tjrs.jus.br Publicação em Thu Jul 30 21:38:00 BRT 2020 Esta notícia foi acessada: 6 vezes.
30/07/2020 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.