Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Acordo interinstitucional oportuniza cursos de aprendizagem profissional a jovens da FASE

Dois cursos de formação, um deles inédito, vão viabilizar a aprendizagem profissional de jovens e adolescentes em cumprimento de Medida Socioeducativa de Internação, ambos são o resultado de um Acordo de Cooperação Interinstitucional assinado no início deste ano entre o Ministério Público do Trabalho , a Fundação de Atendimento Socioeducativo , a Superintendência Regional do Trabalho , o Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Sul, o Ministério Público Estadual e a Fundação Projeto Pescar . O convênio tem por objetivo a criação de um programa de aprendizagem no qual 20 jovens receberão ensino profissionalizante em Manutenção de Bicicletas e/ou em Embelezamento Pessoal na própria Fase. Cada uma das entidades signatárias se compromete a assumir incumbências específicas para garantir a realização e a continuidade do projeto. A duração dos cursos é de 8 a 12 meses. A preparação da primeira turma do curso inédito de Iniciação Profissional em Embelezamento Pessoal terá início em março com a constituição do grupo, beneficiando meninas com idade entre 16 e 18 anos. Também em março, começa a organização e alinhamento do curso de Iniciação Profissional em Manutenção de Bicicletas, para jovens do sexo masculino do Centro de Atendimento Socioeducativo Poa I, na mesma faixa etária. A capacitação, oferecida anteriormente pela Fase e FPP, de 2014 a 2018, volta a ser executada agora por meio deste convênio interinstitucional, pelos excelentes resultados alcançados nas últimas edições. Para uma das adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo Feminino que fará o curso, esta é uma oportunidade única, e uma chance de mudar o futuro. “É um incentivo para todas as adolescentes, ajuda a ocupar a cabeça, nos auxilia financeiramente e traz novas oportunidades. Pretendo com a bolsa, guardar dinheiro, para depois investir num salão próprio”, relata a jovem de 18 anos, que já teve experiência como manicure e pretende ampliar o conhecimento em outras áreas. A realização do programa de aprendizagem para este público, que cumpre as medidas socioeducativas de internação sem possibilidade de atividades externas, assegura o direito à profissionalização, a efetivação de políticas sociais públicas que permitem o desenvolvimento sadio e harmonioso em condições dignas de existência. O programa contribui para a prevenção e a erradicação do trabalho infantil, propiciando o ingresso regular e protegido no mercado de trabalho formal. Com informações das assessorias do MPT-RS, Fase, Fundação Projeto Pescar, Poder Judiciário do RS e Superintendência Regional do Trabalho
20/01/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.